Série Perrengues – Cartão Bloqueado Na Hora de Alugar Carro

Em 2010 fizemos uma viagem maravilhosa para o Hawaii (com paradas em Los Angeles, tanto na ida, quanto na volta).

E por onde passamos era necessário o aluguel de carros – na primeira parada em Los Angeles, em 3 ilhas do Hawaii (Oahu, Big Island e Maui) e na parada de retorno em Los Angeles, novamente.

Assim como nos hotéis, as locadoras de carros também exigem o seu cartão de crédito como garantia, independente de vc ter dinheiro em espécie ou não.

E aconteceu que em nossa última parada… em Los Angeles, na hora em que fomos passar o cartão… naquela mesma empresa (Dollar), nosso cartão não passou… já eram 11:30 da noite e apesar do rapaz do balcão ter tentado passar diversas vezes, o cartão não passava (e tinha crédito) e infelizmente havíamos esquecido nosso outro cartão no Brasil (falha “imperdoável” nossa, confessamos). Queríamos pagar a vista no dinheiro… mas eles não aceitavam. Perrengue!

Bom… no fim das contas… ele nos disse que conhecia uma empresa (meio que “não muito confiável”), que aceitava alugar em dinheiro. Ligou para eles e pediu para que viessem nos buscar… chegou então uma van sinistra que nos levou até um lugar mais sinistro ainda. Lá fizemos o pagamento em dinheiro e pegamos um Corolla muito, mas muito velho. Os bancos eram rasgados e com queimaduras de cigarro… ah, o cheiro tb era de cigarro e quando vc ligava o carro, todas as luzes do painel se acendiam e permaneciam acesas (falta de óleo, fluído de freio, bateria, etc).

Muito bem… era o que tínhamos em mãos… e teríamos mais 2 dias com aquela “carroça” pela frente, iríamos até pegar estrada (até a cidade de Camarillo, para fazer algumas compras).

Naquela época, não tínhamos smartphones para mandar e-mail para o banco, explicando a situação e exigindo uma solução para nosso problema, que viemos descobrir somente aqui no Brasil.

Apesar de avisarmos com antecedência (como de praxe) e liberarmos o cartão para uso nos exterior… o “desgraçado” do Santander resolveu bloquear nosso cartão, pois achou que estávamos alugando carros demais, e que não estava certo. Nem pensaram nos problemas que poderiam nos causar, e de fato causaram, agindo dessa forma inconseqüente.

Tentei conversar o gerente do banco… ameacei processá-los e nada. Deram de ombros. Disseram que não era culpa deles.

Parabéns, Banco Santander… por nos proporcionar mais essa aventura. Além de outras… como já fizeram-nos ficar sem cartão de crédito por meses e botaram culpa nos correios… mas isso já é uma outra história.

Lição… sempre viaje com o maior número de cartões de crédito possível, mesmo se não usá-los. E não confie em bancos… nunca! Principalmente no Santander.

Anúncios

Caçada a Tornados – Novo Roteiro Turístico nos EUA

Há mais de 10 anos o casal Roger e Caryn Hill estão proporcionando aos mais aventureiros essa experiência ímpar de estar até cerca de 250 metros de um tornado.

O ousado “passeio” começa na cidade de Denver, no Colorado, de onde partem os carros para essa caçada que pode terminar bem longe dali… Dakota do Sul, Nebraska, Kansas, Oklahoma ou até mesmo na região do Panhandle do Texas.

A época de caça aos tornados começa em Março e vai até Outubro. É cobrado de cada pessoa um valor de 250 dólares / dia.

Além da fantástica experiência de estar tão próximo aos tornados… vc vai aprender muito sobre o sistema climático local, a identificar tempestades, etc.

Já está em nossa wish list. Para mais informações – stormchase.net

 

 

25 Destinos Para Aventureiros Nível “Hardcore”

É como a gente sempre diz… pq ir à Disney se vc pode se aventurar por esse mundão a fora?

Exploração da Tundra (Ártico Canadense) 

O Ártico Canadense é muito desafiador, mesmo para os mais experientes exploradores. Mas existe uma empresa canadense que está oferecendo a chance de ver esta encantadora região, sem o risco de você perder os dedos dos pés por congelamento.

404-934x

Escalar as Tianzi Mountains (China)

Estas altas e estreitas formações montanhosas são tão estranhas que foram até usadas no filme de James Cameron – Avatar. Formadas há cerca de 380 milhões anos, o fluxo da água destruiu o arenito em sua volta, deixando apenas os pilares de pedra. Algumas dessas colunas estão a mais de 1.200 metros acima do nível do mar e os poucos alpinistas que se arriscam a subir nestas magníficas rochas, se recusam a escalar outras montanhas.

Kenai Fjords National Park (Alaska)

Esta região montanhosa está sujeita a monumentais 10 metros de neve por ano e é o lar de mais de 40 geleiras. Kenai exige força física e mental daqueles que ousam enfrentar sua paisagem e clima.

Explore o Desconhecido (Papua Nova Guinea)

Papua Nova Guiné é um dos países menos explorados do mundo.Incontáveis tribos e animais ​​permanecem desconhecidos para o nosso mundo, esperando por você para descobrí-los em uma das últimas fronteiras do planeta.

Salar Uyuni (Bolívia)

Durante a estação chuvosa, a maior planície de sal do mundo torna-se maior espelho do mundo, cobrindo mais ou menos 6.500 quilômetros quadrados. No centro das salinas está a Isla Incahuasi, um afloramento de terra montanhosa que oferece um ótimo ponto de apoio.

Lava Kayaking (Big Island – Hawaii)

A erupção do vulcão Kilauea começou em 1983, tornando-se uma das erupções mais longas da história e com a formação de mais de 120 quilômetros quadrados de área no processo (a ilha está crescendo). Agora… aventureiros tem permissão de andar de caiaque em torno do lugar, apenas a poucos metros de onde mais de 1.000°C de lava encontra o Oceano Pacífico.

Aprendendo os Caminhos Ninja (Japão)

Os ninjas foram uma espécie de “agentes secretos” do Japão feudal. Com o tempo… seus ensinamentos foram quase totalmente perdidos, mas em Tóquio ainda existe um dos poucos remanescentes para quem estiver disposto a enfrentar este desafio.

Mammoth Cave National Park (Kentucky – USA)

De longe… o maior sistema de cavernas do mundo. Mammoth Cave tem mais de 650 quilômetros de corredores interligados para explorar. Também leva o título de “Labirinto de Calcário” e em cada esquina pode ter um novo abismo inexplorado.

Trecking Através das Terras Tribais (Baliem Valley – Papua Nova Guinea)

Nesta região existe uma tribo chamada Dani que foi descoberta pelo resto do mundo em 1938. Eles habitam o Baliem Valley, uma belíssima parte da Papua Ocidental, que ainda permanece intocada por forasteiros. Todos os anos, a tribo convida alguns sortudos para conhecerem suas terras, aldeias e a selva junto deles.

 Viver Com o Povo Aquático “Moken” (Arquipélago de Mergui – Myamar)

O arquipélago Mergui é uma série de mais de 800 ilhotas ao sul de Myamar. As ilhotas e suas águas são as casas dos Moken, que vivem grande parte de sua vida a bordo de barcos construídos à mão. Sobrevivem pela pesca (utilizando lanças e redes). Viver ao lado desse povo singular é uma experiência única de aprender como sua cultura sobreviveu por todos esses séculos.

Volcano-boarding (Leon – Nicarágua)

Leon é uma pequena cidade que fica à sombra do enorme vulcão Cerro Negro. As pessoas locais criaram um dos esportes mais extremos conhecidos pelo homem. Caminham até o topo deste gigante com uma prancha nas costas e em seguida, deslizam para dentro do vulcão ativo a 80 km por hora.

 Genghis Khan Warrior Training  (Mongólia)

As tribos da Mongólia são nômades desde os tempos do Império Mongol, um dos maiores da história. Nos campos desta terra, você poderá aprender as mesmas batalhas e habilidades de sobrevivência que os guerreiros, que conquistaram toda a Ásia aprendeu a mais de 800 anos.

Navegar Pelo Rio Amazonas (parte Peruana) 

Viajar pela Amazônia e conhecer o trabalho de cientistas e o povo indígena “Cocama” é uma experiência que te vai ajudar a compreender o delicado sistema selvagem da incrível Reserva Nacional Pacaya-Samiria.

Mergulhar Entre Dois Continentes (Islândia)

O Lago Thingvallavatn fica no limite tectônico entre a América do Norte e a Europa. Mergulhadores de sorte e resistentes às águas geladas podem nadar entre as placas tectônicas dos dois continentes, que estão tentando afastar-se umas das outras dois centímetros a cada ano.

Walking Safari Com o Povo Maasai (Tanzânia)

Não há melhor maneira de explorar as paisagens africanas do que a pé… e não existem melhores guias do que os Maasai, que habitam o lugar há gerações. Esta é uma oportunidade única para ver leões, búfalos, elefantes, girafas, etc… sem se limitar a uma “lata de metal”.

 Blue Hole Diving (Belize)

O assustador Blue Hole é na verdade um imenso sistema de cavernas que se formou quando a área não era coberta pela água cristalina que, desde então, inundou a caverna. Agora… as profundezas desde local se tornaram um “playground” para mergulhadores e exploradores, dando uma experiência que você não pode obter em outro lugar.

 Migração das Renas dos Saami (Círculo Ártico – Noruega) 

Uma vez ao ano… por mais de 4.000 anos, o povo Saami migra sua multidão de renas para lugares com o clima um pouco mais quente. Recentemente, eles começaram a convidar aqueles que estão fora de sua comunidade para ajudá-los durante a migração. São cinco árduos dias para aqueles que desejam participar desta maravilhosa aventura.

309-934

Descendo Dentro De Um Vulcão Adormecido (Islândia)

A enorme e feroz câmara de magma do Vulcão Þríhnúkagigur está a mais de 120 metros abaixo do solo. Os cientistas que estudam o vulcão criaram um elevador que desce para dentro da câmara… e um mês a cada ano, eles permitem que alguns poucos aventureiros se juntem a eles em uma experiência que não pode ser encontrada em outro lugar na Terra.

Cruzeiro Quebra-Gelo no Pólo Norte (Oceano Ártico)

O Pólo Norte está localizado no meio do Oceano Ártico em meio a águas quase permanentemente cobertas por gelo. Os navios “quebra-gelo” movidos por energia nuclear são as únicas coisas capazes de cortar através do gelo espesso. Esta expedição cheia de adrenalina também são para poucos sortudos.

O Caminho Mais Perigoso Do Mundo (Málaga – Espanha) 

Conhecido com El Caminito del Rey, a passagem que foi construída em 1905… desde então, foi abandonada, mas continua em uso por aventureiros tornando-se uma das caminhadas mais perigosas e emocionantes.

Escalar Uma Montanha Por Uma Xícara De Chá (China)

Este aterrorizante trajeto te leva até o Monte Huashan (mais de 2150 metros de altura). E a razão desta peregrinação bem é simples… no topo existe uma casa de chá, que “supostamente”, tem um dos melhores chás no mundo. Beleza.

Torne-Se Um Monge Budista Por Um Mês (Himalaia – Tibet)

Esta aventura irá levá-lo através de paisagens de tirar o fôlego no Himalaia… onde você vai ficar em mosteiros escondidos nas montanhas. Experimente o dia-a-dia de uma antiga cultura e imerse espiritualmente no budismo participando de atividades como uma peregrinação de 3 dias para Dharamsala.

Atravessar O Saara Com Os Comerciantes De Sal (Deserto do Saara)

O Saara cobre mais de 3,5 milhões de milhas quadradas e é um dos ambientes mais inóspitos do planeta. Apesar disso, os comerciantes de sal tuaregues continuaram a transportar os seus produtos de Taoudenni para Timbuktu durante séculos. A travessia de 22 dias é uma experiência p/ resto da vida e também um verdadeiro teste de determinação.

Rafting no Rio Kali Gandaki (Nepal) 

O rio Kali Gandaki é tão isolado que apenas um punhado de pessoas terão a oportunidade de realizar esta aventura incrível. Este rio selvagem permite a prática do rafting. A emoção de “conquistar” este rio vai ficar com você para o resto de sua vida.

Gorilla Safari (Uganda e Ruanda) 

Nas magníficas montanhas enevoadas de Ruanda e Uganda se encontra um dos últimos refúgios na Terra em que os gorilas ainda vivem em seu habitat. Nesta densa vegetação, você poderá encontrar quatro dos cinco “grandes símios” – gorilas da montanha, gorilas, chimpanzés e bonobos. Você também participará de difíceis, mas gratificantes caminhadas até os vulcões Muhavura e Gahinga.

Navegue Pela Costa Rica (Costa Rica)

O Vale Pacuare e a Península Ossa são as poucas rotas que vão das terras mais densas para sua deslumbrante costa. Durante duas semanas, você vai participar de uma expedição e navegar de caiaque por este caminho. No trajeto, você terá a oportunidade de passar um tempo, vivendo e aprendendo com os índios Cabecar.

O Corredor de Wakhan (Paquistão, Tajiquistão e Quirguistão)

O Corredor Wakhan é uma pequena faixa de terra com cerca de 140 milhas de comprimento e apenas 10 milhas de largura. Entre montanhas do Paquistão e Tajiquistão em ambos os lados, ele atua como uma rota terrestre entre o Afeganistão e a China. A área é tão remota que o povo indígena do Quirguistão, pastores de iaques e cabras, foram deixados à própria sorte por décadas. Esta parte do mundo viu menos visitantes do que o Monte Everest, entre aqueles que tiveram a sorte de visitar a área estão incluídos Genghis Khan, Alexandre o Grande e Marco Polo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

New York

A cidade de New York é a mais populosa do país, possuindo 5 distritos: Manhattan, Brooklyn, Bronx, Queens e Staten Island. Tb é uma cidade que oferece um impacto significativo nas artes, comércio, finanças, moda, pesquisa, etc… de todo o mundo. Estive lá durante um mês fazendo intercâmbio e além de estudar… “turistei” o máximo que pude e vi bastante coisa legal. Aqui vai tb um agradecimento especial para nossa amiga Thais Carbone que me deu muitas dicas que segui à risca e muitas delas estão replicadas aqui.

DICAS BÁSICAS DE NEW YORK

• Aplicativo NYC Subway – Antes mesmo de chegar em New York baixe esse app no seu iPhone, iPad ou qualquer outro tipo smartphone. Ele é essencial para sobreviver no metrô da cidade. Vc já deve ter ouvido falar que o metrô de NY é mega confuso… pois é verdade. Mesmo depois de 1 mês que eu estava lá eu ainda me perdia por aquelas linhas. O lado bom é que a malha metroviária é incrível e te leva a qualquer parte da cidade, a parte ruim é que os trens são mau cuidados e os trilhos cheios de ratos. Voltando ao aplicativo… ele te calcula a melhor rota e no menor tempo… mas fique bem esperto com as noites, finais de semana e feriados… a maioria dos trens não param em todas estações e mudam de rota o tempo todo. No aplicativo existe uma aba (Lines) que vai mostrar em tempo real como estão cada umas das linhas. Outra dica é “se ligar” quando for tomar os trens… olhe as placas que indicam Uptown (sentido norte de Manhattan) Downtown (sul de Manhattan) e Brooklyn (sentido Brooklyn) Manhattan (sentido Manhattan), assim é mais fácil não se perder.

• MetroCard – Se vc for ficar bastante tempo, como eu que fiquei um mês… ou nem que for ficar pelo menos uma semana, vale muito a pena a compra desse passe de metrô… ele tem uso ilimitado de metrô e ônibus durante o período que estiver lá. Vc só precisa esperar 18 min para usá-lo novamente. Aqui vai um video tutorial no youtube ensinado como comprar o MetroCard nas vending machines espalhadas nas entradas das estações  – http://www.youtube.com/watch?v=a7cRjusG0-c

• Sim Card – Novamente… dependendo do período que vc for ficar na cidade é bacana vc comprar tb um Sim Card para que o seu celular funcione (para falar, enviar SMSs e usar internet) assim vc não precisa ficar caçando as Starbucks para poder usar wi-fi de graça… hehe. Eu comprei um na At&T por mais ou menos 60 dólares, pude usar durante 1 mês podendo falar e com 2 Gigas de internet. É bom ter internet o tempo todo no seu celular… principalmente quando vc precisa de atualizações sobre a condição das linhas do metrô e ver o mapa da cidade.

• New York City Pass – É um ticket que te dá acesso aos 6 principais pontos turísticos (pagos) da cidade. As vantagens são o preço que é mais em conta  – 106 dólares (o que seria 185 se vc comprasse na hora) e tb poder cortar filas. A desvantagem é que ele vence em 9 dias, então se vc for ficar bastante tempo lá vc terá apenas 9 dias para fazer esses passeios. Estão incluídos nesse pacote: Empire State Building Observatory, American Museum of Natural History, The Metropolitan Museum of Art (MET), MoMA (The Museum of Modern Art), Top of the Rock ou Guggenheim Museum, Statue of Liberty & Ellis Island ou Circle Line Cruises. Vc pode comprá-lo na própria atração ou pela internet com serviço de delivery. Para mais informações – http://www.citypass.com/

• Central Park – O parque é um oásis no meio dos arranha-céus de Manhattan. É enorme… possui muita área verde, esquilos, lagos, pistas de cooper, caminhada e bicicleta… muitos lugares para prática de esportes em geral. No verão tem atividades e shows praticamente todos os dias e vc pode acompanhar o calendário de eventos no site – http://www.centralparknyc.org/. Lá tb se encontra o Strawberry Fields (monumento construído em memória a morte de John Lennon em 08/12/80) onde fãs se reúnem diariamente para cantar, depositar flores e relembrar. Em frente ao monumento, logo na saída do parque fica o prédio onde Lennon morava e foi morto na porta. Gostei muito de andar de bicicleta por lá… acho essencial a visita.

• Statue of Liberty – Embora esse passeio não seja nada de mais… não tem como não ir conhecer pessoalmente o ícone da cidade de New York. Vc tb pode aproveitar e dar uma passada pela Ellis Island, que é uma ilha que foi porta de entrada dos imigrantes no começo do século XX. Mais informações – http://www.statueoflibertytickets.com/

• Brooklyn Bridge – Essa ponte liga Manhattan ao Brooklyn e é umas das pontes de suspensão mais antigas dos Estados Unidos. Além dos carros, as pessoas tb podem atravessá-la a pé ou de bicicleta por uma passarela feita para isso. É um lugar bem gostoso para assistir ao pôr-do-sol e tb ter uma bela vista de Manhattan.

• Broadway – É a famosa avenida com os inúmeros teatros que exibem superproduções de musicais. Tive a oportunidade de assistir 4 deles (1 deles off Broadway, que não fica exatamente na Broadway e possui o teatro menor). Os espetáculos foram The Lion King (o melhor de todos na minha opnião, o mais vendido e o único que não possui nenhum tipo de promoção), assisti tb o STOMP (que é fantástico, não tem a mesma produção do The Lion King mas com certeza é pau-a-pau no quesito “deixar vc de boca aberta”), Let it Be (musical que conta a história dos Beatles, que para um fã como eu, foi sensacional) e tb assisti o Spider Man Turn Off the Dark (para mim uma bela de uma porcaria… mesmo gostando muito de super-heróis, achei que o roteiro não tinha nem pé nem cabeça e era muito chato). Uma dica é comprar diretamente no teatro, o preço é mais em conta do que nos guichês da Times Square e até da própria internet). Mais informações – http://www.broadway.com/

• Times Square – Atualmente é o ponto turístico mais visitado do mundo, recebendo cerca de 39 milhões de pessoas por ano. É aquela área que é a junção da Broadway com a 7ª Avenida. Cheia de luminosos de publicidade, cheia de gente, cheia de personagens fantasiados querendo tirar uns trocos dos turistas. Lá tb tem aquela famosa loja do M&M’s e da Hershey’s… p/ quem gosta deste tipo de chocolate vale a pena dar uma entrada. A dica que eu deixo aqui é… se vc foi lá uma vez e já tirou as fotos e tudo mais, na segunda vez guarde a câmera na mochila, pois assim vc terá menos encheção de saco dos caras tentando te vender coisas… a menos que vc seja japonês, aí não tem jeito mesmo… os caras sabem que vc é turista e ponto final.

• Assistir algum esporte da época – Durante praticamente o ano todo tem algum esporte rolando na cidade. Seja NBA, futebol americano, hockey, baseball. Na época que eu fui, o esporte do momento era o baseball… foi uma experiência divertida, embora para mim, que não entende nada das regras, o jogo pareceu ser bem chato. Mas vale a pena para quem está acostumado apenas com futebol.

• 5ª Avenida – É a famosa avenida das grandes grifes de moda. Uma caminha por ela é um passeio bacana de se fazer, nem que vc não vá comprar nada. Nela se encontram tb muitos pontos turísticos como o Empire State, Rockefeller Center, Catedral de Saint Patrick, Metropolitan Museum of Art (MET), Guggenhein, Central Park e até aquela famosa Apple Store em forma de cubo.

• Empire State – Assim como a Statue of Liberty a visita é obrigatória… o Empire State tb é. O cartão postal da cidade que possui 102 andares foi considerado o edifício mais alto do mundo por 40 anos… foi superado pelo World Trade Center em 1972 e depois da queda voltou a ser o prédio mais alto de NY. Hj foi superado novamente pela Freedom Tower (novo WTC). E todos eles são superados pelo Burj Khalifa de Dubai com 163 andares… hehe.

• Rockefeller Center – É tb um dos principais pontos turísticos da cidade, principalmente no inverno quando é levantada uma enorme árvore de natal e tb é instalada uma pista de patinação no gelo. Fora do inverno o legal mesmo é subir no Top of the Rock.

• Top of the Rock – Na minha opinião… subir no topo do Rockfeller Center foi mais legal do que o subir no Empire State, porque… embora não seja tão alto quanto este… a vista é mais bonita, principalmente por causa que vc vai conseguir ver e fotografar o próprio Empire State de frente. Imperdível.

• Chrysler Building – Outro lindo arranha-céu… terceiro mais alto da cidade e é tb a estrutura feita de tijolos mais alta do mundo. Vc conseguirá ótimas fotos dele a partir do observatório do Empire State.

• MoMA (Museum of Modern Art) – Imperdível… um dos mais famosos e importantes museus de arte moderna do mundo. Tb possui um restaurante bacaninha dentro e uma livraria bem legal.

• MET (Metropolitan Museum of Art) – É um dos maiores museus do mundo… com muita coisa legal para se ver. Gostei muito da parte dos instrumentos musicais, armas e indumentárias. Fantástico. Tb possui uma importante coleção de pinturas européias dos séculos XII – XX. Mas é como ir ao Louvre em Paris… vc tem que ir direto ao que vc quer realmente ver, pois por razão da dimensão do lugar, seria preciso vários dias inteiros para ver tudo.

• American Museum of Natural History – Já assistiu “Uma noite no Museu” com o Ben Stiller? Então… é lá! Destaque para a parte dos fósseis de dinossauros que é bem legal… o resto é balela.

• Guggenhein – Outro museu bacana de se visitar. Mas esse é mais legal por fora do que por dentro… a arquitetura é fantástica e dentro é como qualquer outro museu de arte.

• Brooklyn Brewery – P/ quem gosta de cerveja… que não é meu caso. Existe no Brooklyn um tour guiado por essa famosa fábrica. Não esqueça de levar um documento com foto, pois nos EUA só pode beber álcool maiores de 21 anos e eles conferem em todos os lugares. Tb vale lembrar que é proibido beber na rua.

• ONU – A sede da Organização das Nações Unidas tb fica em NY. Embora o projeto do prédio tenha sido de um arquiteto chamado Wallace Harrison, descobri pela internet que ele teve ajuda de ninguém mais, ninguém menos que Oscar Neimeyer… bacana, né? Tb vale uma fotinho na porta.

• St. Patrick’s Cathedral – Templo católico construído em estilo neogótico. Fica na 5ª Avenida.

• New York Public Library – Essa biblioteca pública é uma das mais significantes do mundo. E possui um curioso sistema de “não empréstimo” de livros… se vc quiser ler, vai ter que ser lá mesmo… mas vale a pena, pois ela é linda por dentro e por fora.

• Grand Central Terminal – Inaugurado em 1903, ainda hj é considerado o maior estação ferroviária do mundo, com 44 plataformas. É lindo e tem tipo um mercadão lá dentro. Ele aparece naquele longa animado Madagascar. Vcs devem se lembrar…

• The New York Times – É o prédio do mais famoso jornal diário do mundo. Vale uma fotinho na porta, né?

• Ground Zero ou 9/11 Memorial – É o local onde tinham as Torres Gêmeas e agora possui um lindo memorial. Uma praça bem gostosa com 2 enormes fontes com os nomes cravados daqueles que morreram na tragédia. Tb possui um museu.

• Wall Street – Vale tb dar uma passada no Financial District e conhecer Wall Street. Coração histórico financeiro localizado em Downtow de Manhattan. É lá tb onde se localiza a Bolsa de Valores de NY, considerada a mais importante do mundo.

• Madame Tussauds – O famoso museu de cera londrino possui uma de suas filiais em NY. Eu nunca tinha ido antes… achei bem legal. Divertido e é impressionante o talento que os caras possuem para produzir figuras de cera tão perfeitas. No final ainda rolou um cinema 4D da Marvel.

• Shake Shack – Hamburguer mais famoso e saboroso de NY, localizado no Madison Square Park. Vc come na praça… ao ar livre. Delicioso!

• Burger Joint – Outro hamburguer famoso… um deles fica realmente “escondido” dentro de um hotel na 56th street número119 o outro endereço é 8th street, 33. E tem a seguinte política… peça rápido ou volte para o fim da fila… Bem bom tb!

• Chipotle – Restaurante mexicano tipo fast food. P/ nós é uma ótima maneira de lembrar da comida brasileira, pois possui ingredientes como: arroz, feijão, carne, frango… um pouquinho mais apimentada, é claro. E com um ótimo preço. Assim como as Starbucks da vida, os Chipotles tb estão espalhados por toda a cidade.

• Waffles and Dinges – São carrinhos espalhados pela cidade vendendo aqueles waffles maravilhosos que aqui no Brasil eu conhecia como favo holandês.

• Outlets / Compras – Para quem gosta de fazer compras… não pode perder o Jersey Garden’s (mais perto e mais barato outlet de Manhattan); Woodburry Outlet (um pouco mais longe e com transporte mais caro); Century 21 (em frente ao Ground Zero) e a famosa Macy’s (que dá 10% de desconto se vc apresenta o passaporte para provar que é estrangeiro).

O “A MAIS” DE NEW YORK

• Explorar outros parques além do Central Park – Tá certo que o Central Park é o maior e mais famoso parque de NY. Mas existem outras opções que são super legais, principalmente nos finais de semana… como é o caso do Park Washington Square onde é ponto de encontro de atividades culturais e possui uma fonte onde vc pode tirar os sapatos e refrescar os pés… uma delícia. Ele fica na região do Green Village no final da 5ª Avenida e logo ao lado tem uma feirinha deliciosa aos sábados. Também temos o Bryant Park onde as pessoas se reúnem para tomar sol, ler, conversar… fica na região de Midtown de Manhattan.

• Se perder pelos bairros – Em NY existem muitos bairros para vc dar uma fugida do centro da cidade onde tudo é muito corrido e de concreto. São eles o Soho (onde tem lojas de roupas mais descoladas) – Chelsea, Meatpacking District e West Village (gente moderna, lojas descoladas, ótimos restaurantes – lá tb tem o Chelsea Market e o High Line, tem um bom roteiro para esse pedaço no site do Ricardo Freire – http://www.viajenaviagem.com/2011/05/nova-york-um-passeio-por-chelsea-meatpacking-e-west-village/ – Williamsburg (gente moderna, lojas descoladas, bistrôs deliciosos, feiras e tb tem um parque no final – fica no começo do Brooklyn. O melhor jeito de chegar até lá e descer na estação Bedford da linha L do metrô) – East Upper Side (o bairro mais nobre de NY… lá é fácil ver os choferes conduzindo os carrões dos milionários, lojas de grife e atores famosos passeando por lá) e tb muitos outros bairros como Nolita, Astoria, Tribeca, Greenvillge, Chinatown, Little Italy, etc.

• High Line – O High Line é um jardim suspenso que cobre uma extensão de 10 quarteirões na região do Chelsea. Era uma antiga linha de trem abandonada que agora se transformou num belíssimo lugar para passear. Durante o trajeto vc pode contemplar diversos tipos de arte urbana nos prédios que o rodeiam. Bom lugar para assistir ao pôr-do-sol.

• Flatiron Bulding – Não é só de Empire State e Rockfeller Center que vive quem está a fim de ver arranha-céus. O Flatiron Building foi o primeiro arranha-céu de NY, inaugurado em 1902. Possui arquitetura grega clássica e formato triangular. Fica ótimo em fotos.

• Coney Island – Uma coisa que eu nem fazia ideia é que havia praia em New York. Pois é… Yes. We have beach! – É bonita? – Não… mas mesmo assim é praia. E o mais legal é que vc consegue chegar lá de metrô. Tem um delicioso boardwalk para passear, parque de diversões, freak show e o Nathan’s Famous (o mais famoso hot-dog de NY).

• Nathan’s Famous – É o melhor e mais famoso hot dog da cidade. Uma delícia… comi 3 de uma só vez. Lá tb acontece anualmente o campeonato de comer hot dog. A principal loja fica em Coney Island… mas acredito que existam outras pela cidade.

• Freak Show em Coney Island – Super divertido… por apenas 10 bucks vc poderá ver uma mulher engolindo espadas, um cara martelando pregos no próprio nariz, outra pessoa dançando com uma cobra, etc… e uma anãzinha sensacional.  – O que ela faz? – Surpresa… só estando lá para ver.

• Midtown Comics – Se vc é apaixonado por quadrinhos como eu… não pode perder a maior loja dos Estados Unidos. São 3 lojas na cidade: Times Square, Midtown e a na Grand Central. Mais informações e localizações mais precisas  – http://www.midtowncomics.com/

• Para quem é fã do Seinfeld – Eu sou… e se vc tb gosta dessa maravilhosa série dos anos 90… poderá visitar o Tom’s Restaurant (aquele café onde eles sempre estavam) no 2880 da Broadway Avenue e também tomar uma sopa no The Original Soup Man (que inspirou um dos melhores episódios da série nomeado: “The Soup Nazi”) na 55th street número 259. No soup for you! – http://www.youtube.com/watch?v=M2lfZg-apSA

• Grey’s Papaya – É outro lugar famoso para se comer hot dog… não é tão gostoso quanto o Nathan’s, mas ficou famoso por já ter aparecido e ter sido usado de referência em vários filmes. Fica na 2090 Broadway. Enjoy!

• Jekyll & Hyde Club – Um restaurante no meio da Times Square que tinha de tudo para ter uma péssima comida. Com um enorme esqueleto na frente… o lugar imita uma mansão mal assombrada. Cheio de monstros animados mecanicamente e atores que deixam o lugar super divertido. Bom… em relação a comida… por incrível que pareça é ótima! Vale muito a pena! Mais informações – http://www.jekyllandhydeclub.com/

Oahu – Hawaii

O Hawaii é com certeza um dos lugares mais legais que existem no mundo. Quando vc chega lá acontece um certo feitiço, que te deixa completamente de boca aberta com todo o astral do lugar e das pessoas. É mágico e apaixonante. Nesta viagem conhecemos 3 das 6 principais ilhas do Hawaii: Oahu, Big Island e Maui.

  • Dica p/ todo o Hawaii – alugue carro, tenha snorkel e câmera fotográfica sempre a mão, e olhe para o céu que provavelmente verá um arco-íris.
OAHU – É a ilha mais legal e com as praias mais bonitas. Honolulu é sua capital e Waikiki o bairro mais badalado.

DICAS BÁSICAS DE OAHU

  • Passear por Waikiki – onde tem toda a agitação (lojas – que dão de 10 a zero na Rodeo Drive em Bervely Hills, restaurantes, bares, Waikiki Beach, shoppings, feirinhas e muitos japoneses gastando muitos ienes);
  • Pôr-do-Sol em Wakiki Beach – todo mundo pára no fim de tarde para assistir ao Sol se pondo. É inesquecível. E geralmente é acompanhado a shows de Hula;
  • Hanauma Bay – É uma das praias mais bonitas da ilha. Ótima para a prática de snorkeling. Com a vida marinha extremamente rica e com muitas espécies endêmicas como o humuhumunukunukuapua’a (um peixinho lindo que só tem lá). Neste praia vc precisa pagar uma taxa de 7 dólares e assistir a um video de preservação antes de entrar. Fechada na terça-feira;
  • North Shore – É a parte mais legal da ilha. Onde acontece os campeonatos de surf mais famosos do mundo (no inverno). Lá vc conhece a cidade de Haleiwa e as incríveis praias de surf: Pipeline, Rock Point, Sunset, Waimea – a mais legal de todas. Tb pode fazer um snorkeling na Pupukea. Para chegar ao North Shore vc pode cortar pelo meio da ilha (mais rápido, 1 hora e meia) ou ir beirando a costa (mais bonito, e mais demorado, pois vc vai querer ficar parando de praia e praia, de scene point e scene point);
  • Lanikai e Kailua – São duas praias lindíssimas, que lembram muito o Caribe, por causa da cor esmeralda da água. Também não há ondas…bom para relaxar. E tem a casa do Obama…hehehe;
  • Shave Ice – É uma raspadinha típica hawaiana. Vc precisa provar pelo menos uma vez;
  • Pearl Harbor – É aquela famosa base americana que foi atacada pelo Japão na Segunda Guerra Mundial. Lá vc vai ver submarino, museu de aviões, navios, bombas, uns velhinhos que sobreviveram ao ataque e um monte de americano “psycho”, loucos por guerra, estilo Bush…e estranhamente nenhum japonês. Este passeio (se vc não gosta de guerra e nem for americano “psycho”) acho totalmente dispensável;
  • Aula de surf em Waikiki Beach – Se vc for como eu, e nunca subiu numa prancha de surf, mas tem vergonha de falar que foi ao Hawaii e não surfou. Faça uma aula de surf por alguns doláres e tire muitas fotos p/ mostrar p/ galera;
  • Ala Moana Shopping – Se vc gosta de fazer compras. Esse shopping center é ótimo, pois tem todas as marcas famosas e os preços não são tão absurdos quanto em Waikiki;
O “A MAIS” DE OAHU
  • Kualoa Ranch – P/ quem gosta de cinema e seriados é um lugar genial. Lá foram filmados LOST, Hawaii  Five – O, Godzilla, Jurassic Park, etc.

Big Island – Hawaii

BIG ISLAND – É a ilha mais aventura, com vulcões, mergulhos noturnos, compeonato mundial de Iron Man, etc.
DICAS BÁSICAS DA BIG ISLAND
  • Alugue um Jipe – Como é a ilha mais rústica do Hawaii, uma ótima dica é estar num carro mais apropriado;
  • Volcanoes National Park – É onde se encontram os vulcões, como o Kilauea que ainda está ativo e vc pode passear por sua caldeira e conhecer diversos aspectos deste tipo de região;
  • PraiasComo em todo Hawaii, na Big Island tb existem muitas praias…todas muito lindas. Indicamos a Hapuna Beach;

O “A MAIS” DA BIG ISLAND

  • Assistir a lava caindo no mar – Com certeza um dos passeios mais incríveis de todo o Hawaii. Vc fica num barquinho, bem próximo da lava. Coloca a mão na água do mar que está fervendo. O ideal é ir no por-do-Sol para poder ver a lava de dia e de noite (quando está bem acesa). Vc precisa chegar a uma praia que se chama Pohoiki (bem longe de tudo, próximo a Hilo), mas não se esqueça de reservar o passeio um dia antes. Prepare-se para dirigir muito…mesmo;
  • Mergulho à noite com as mantas – As mantas são arraias gigantes e totalmente dóceis. Se alimentam de plâncton, que são atraídos pela luz dos barcos e por isso é mais fácil achá-las a noite. Emocionante;
  • Green Sand Beach – Praia de areia verde totalmente reclusa e protegida, com o acesso bem difícil. Infelizmente não conhecemos, pois só ficamos sabendo de sua existência quando fomos embora do Hawaii;
  • Praia c/ Cachoeira – Lindíssima praia com essa peculiaridade de ter uma cachoeira. Também só ficamos sabendo de sua existência quando fomos embora;

Maui – Hawaii

MAUI – Outra ilha maravilhosa, um pouco mais romântica que as outras.
DICAS BÁSICAS DE MAUI
  • Lahaina – Cidadezinha super “fofa”, com muita lojinhas, galerias de arte, restaurantes. Ótimo lugar para ir a noite passear e jantar bem;
  • Lahaina Grill Praticamente todos os restaurantes de Lahaina são bons. Mas o Lahaina Grill foi o melhor que a gente experimentou em todo o Hawaii. Foi tb o mais carinho, mas vale a pena;
  • Tomar Sorvete no Lappert`s – Gênio;
  • Road to Hana – Hana é outra cidade da ilha, e a estrada que vai para ela é um passeio tradicional e de grande aventura. Com mais de 600 curvas (1200 ida e volta), 60 pontes, muitas cachoeiras e scene points. E quanto vc chega a Hana, vc pode almoçar no Ranch Restaurant, onde eu comi o melhor hamburguer da minha vida, com gorgonzola e bacon;
  • Black Sand Beach – Em Hana existe esta linda praia de areia negra e fervendo (não esqueça do chinelo). Tb existe a Red Sand Beach, que como o próprio nome já diz, possui areia vermelha;
  • Molokini – É uma ilhota com formato de meia lua. Barcos te levam mergulhar neste local onde a vida marinha é estonteante. Vc toma café e almoça no barco. E depois eles te levam mergulhar com tartarugas em outro local que tb é muito bacana;
  • Big Beach e Little Beach – São duas lindas praias. A Big venta muito e na Little vai uma galera mais hiponga que gosta de nudismo. Vale a pena, as duas;
  • Napili – Outra praia lindíssima e com um extra: muitas tartarugas. Vc está nadando e quando menos espera, esbarra em muitas tartarugas que vem se alimentar nos corais encostados na areia;

O “A MAIS” DE MAUI

  • Jaws – São as maiores ondas do mundo. Mas infelizmente não conseguimos assistir, pois estávamos fora da época. Dizem que vc assisti ao campeonato de surf do alto das falésias. Deve ser fantástico.