O Melhor Restaurante do Mundo

O já famoso restaurante El Celler de Can Roca, da pequena cidade de Girona (Espanha)… acaba de ganhar o Travelers’ Choice 2014 (do Tripadvisor), como melhor restaurante do mundo. Ele já colecionava outros títulos deste tipo como S. Pellegrino World’s 50 Best Restaurants, da resvista britânica Restarant, entre outros.

O restaurante pertence aos irmãos Joan, Josep e Jordi… e é conhecido por ter uma cozinha inteligente, divertida e absolutamente deliciosa.

Entre as iguarias… azeitonas caramelizadas recheadas de anchova, sopa fria de cerejas com enguia defumada e sanduíche de pele crocante de porco ibérico e melão.

O problema é conseguir fazer reserva… eles tem lista de espera até o fim dos tempos. Boa sorte nas tentativas – cellercanroca.com/reserves

O endereço… Can Sunyer,48 – Girona.

 

25 Destinos Para Aventureiros Nível “Hardcore”

É como a gente sempre diz… pq ir à Disney se vc pode se aventurar por esse mundão a fora?

Exploração da Tundra (Ártico Canadense) 

O Ártico Canadense é muito desafiador, mesmo para os mais experientes exploradores. Mas existe uma empresa canadense que está oferecendo a chance de ver esta encantadora região, sem o risco de você perder os dedos dos pés por congelamento.

404-934x

Escalar as Tianzi Mountains (China)

Estas altas e estreitas formações montanhosas são tão estranhas que foram até usadas no filme de James Cameron – Avatar. Formadas há cerca de 380 milhões anos, o fluxo da água destruiu o arenito em sua volta, deixando apenas os pilares de pedra. Algumas dessas colunas estão a mais de 1.200 metros acima do nível do mar e os poucos alpinistas que se arriscam a subir nestas magníficas rochas, se recusam a escalar outras montanhas.

Kenai Fjords National Park (Alaska)

Esta região montanhosa está sujeita a monumentais 10 metros de neve por ano e é o lar de mais de 40 geleiras. Kenai exige força física e mental daqueles que ousam enfrentar sua paisagem e clima.

Explore o Desconhecido (Papua Nova Guinea)

Papua Nova Guiné é um dos países menos explorados do mundo.Incontáveis tribos e animais ​​permanecem desconhecidos para o nosso mundo, esperando por você para descobrí-los em uma das últimas fronteiras do planeta.

Salar Uyuni (Bolívia)

Durante a estação chuvosa, a maior planície de sal do mundo torna-se maior espelho do mundo, cobrindo mais ou menos 6.500 quilômetros quadrados. No centro das salinas está a Isla Incahuasi, um afloramento de terra montanhosa que oferece um ótimo ponto de apoio.

Lava Kayaking (Big Island – Hawaii)

A erupção do vulcão Kilauea começou em 1983, tornando-se uma das erupções mais longas da história e com a formação de mais de 120 quilômetros quadrados de área no processo (a ilha está crescendo). Agora… aventureiros tem permissão de andar de caiaque em torno do lugar, apenas a poucos metros de onde mais de 1.000°C de lava encontra o Oceano Pacífico.

Aprendendo os Caminhos Ninja (Japão)

Os ninjas foram uma espécie de “agentes secretos” do Japão feudal. Com o tempo… seus ensinamentos foram quase totalmente perdidos, mas em Tóquio ainda existe um dos poucos remanescentes para quem estiver disposto a enfrentar este desafio.

Mammoth Cave National Park (Kentucky – USA)

De longe… o maior sistema de cavernas do mundo. Mammoth Cave tem mais de 650 quilômetros de corredores interligados para explorar. Também leva o título de “Labirinto de Calcário” e em cada esquina pode ter um novo abismo inexplorado.

Trecking Através das Terras Tribais (Baliem Valley – Papua Nova Guinea)

Nesta região existe uma tribo chamada Dani que foi descoberta pelo resto do mundo em 1938. Eles habitam o Baliem Valley, uma belíssima parte da Papua Ocidental, que ainda permanece intocada por forasteiros. Todos os anos, a tribo convida alguns sortudos para conhecerem suas terras, aldeias e a selva junto deles.

 Viver Com o Povo Aquático “Moken” (Arquipélago de Mergui – Myamar)

O arquipélago Mergui é uma série de mais de 800 ilhotas ao sul de Myamar. As ilhotas e suas águas são as casas dos Moken, que vivem grande parte de sua vida a bordo de barcos construídos à mão. Sobrevivem pela pesca (utilizando lanças e redes). Viver ao lado desse povo singular é uma experiência única de aprender como sua cultura sobreviveu por todos esses séculos.

Volcano-boarding (Leon – Nicarágua)

Leon é uma pequena cidade que fica à sombra do enorme vulcão Cerro Negro. As pessoas locais criaram um dos esportes mais extremos conhecidos pelo homem. Caminham até o topo deste gigante com uma prancha nas costas e em seguida, deslizam para dentro do vulcão ativo a 80 km por hora.

 Genghis Khan Warrior Training  (Mongólia)

As tribos da Mongólia são nômades desde os tempos do Império Mongol, um dos maiores da história. Nos campos desta terra, você poderá aprender as mesmas batalhas e habilidades de sobrevivência que os guerreiros, que conquistaram toda a Ásia aprendeu a mais de 800 anos.

Navegar Pelo Rio Amazonas (parte Peruana) 

Viajar pela Amazônia e conhecer o trabalho de cientistas e o povo indígena “Cocama” é uma experiência que te vai ajudar a compreender o delicado sistema selvagem da incrível Reserva Nacional Pacaya-Samiria.

Mergulhar Entre Dois Continentes (Islândia)

O Lago Thingvallavatn fica no limite tectônico entre a América do Norte e a Europa. Mergulhadores de sorte e resistentes às águas geladas podem nadar entre as placas tectônicas dos dois continentes, que estão tentando afastar-se umas das outras dois centímetros a cada ano.

Walking Safari Com o Povo Maasai (Tanzânia)

Não há melhor maneira de explorar as paisagens africanas do que a pé… e não existem melhores guias do que os Maasai, que habitam o lugar há gerações. Esta é uma oportunidade única para ver leões, búfalos, elefantes, girafas, etc… sem se limitar a uma “lata de metal”.

 Blue Hole Diving (Belize)

O assustador Blue Hole é na verdade um imenso sistema de cavernas que se formou quando a área não era coberta pela água cristalina que, desde então, inundou a caverna. Agora… as profundezas desde local se tornaram um “playground” para mergulhadores e exploradores, dando uma experiência que você não pode obter em outro lugar.

 Migração das Renas dos Saami (Círculo Ártico – Noruega) 

Uma vez ao ano… por mais de 4.000 anos, o povo Saami migra sua multidão de renas para lugares com o clima um pouco mais quente. Recentemente, eles começaram a convidar aqueles que estão fora de sua comunidade para ajudá-los durante a migração. São cinco árduos dias para aqueles que desejam participar desta maravilhosa aventura.

309-934

Descendo Dentro De Um Vulcão Adormecido (Islândia)

A enorme e feroz câmara de magma do Vulcão Þríhnúkagigur está a mais de 120 metros abaixo do solo. Os cientistas que estudam o vulcão criaram um elevador que desce para dentro da câmara… e um mês a cada ano, eles permitem que alguns poucos aventureiros se juntem a eles em uma experiência que não pode ser encontrada em outro lugar na Terra.

Cruzeiro Quebra-Gelo no Pólo Norte (Oceano Ártico)

O Pólo Norte está localizado no meio do Oceano Ártico em meio a águas quase permanentemente cobertas por gelo. Os navios “quebra-gelo” movidos por energia nuclear são as únicas coisas capazes de cortar através do gelo espesso. Esta expedição cheia de adrenalina também são para poucos sortudos.

O Caminho Mais Perigoso Do Mundo (Málaga – Espanha) 

Conhecido com El Caminito del Rey, a passagem que foi construída em 1905… desde então, foi abandonada, mas continua em uso por aventureiros tornando-se uma das caminhadas mais perigosas e emocionantes.

Escalar Uma Montanha Por Uma Xícara De Chá (China)

Este aterrorizante trajeto te leva até o Monte Huashan (mais de 2150 metros de altura). E a razão desta peregrinação bem é simples… no topo existe uma casa de chá, que “supostamente”, tem um dos melhores chás no mundo. Beleza.

Torne-Se Um Monge Budista Por Um Mês (Himalaia – Tibet)

Esta aventura irá levá-lo através de paisagens de tirar o fôlego no Himalaia… onde você vai ficar em mosteiros escondidos nas montanhas. Experimente o dia-a-dia de uma antiga cultura e imerse espiritualmente no budismo participando de atividades como uma peregrinação de 3 dias para Dharamsala.

Atravessar O Saara Com Os Comerciantes De Sal (Deserto do Saara)

O Saara cobre mais de 3,5 milhões de milhas quadradas e é um dos ambientes mais inóspitos do planeta. Apesar disso, os comerciantes de sal tuaregues continuaram a transportar os seus produtos de Taoudenni para Timbuktu durante séculos. A travessia de 22 dias é uma experiência p/ resto da vida e também um verdadeiro teste de determinação.

Rafting no Rio Kali Gandaki (Nepal) 

O rio Kali Gandaki é tão isolado que apenas um punhado de pessoas terão a oportunidade de realizar esta aventura incrível. Este rio selvagem permite a prática do rafting. A emoção de “conquistar” este rio vai ficar com você para o resto de sua vida.

Gorilla Safari (Uganda e Ruanda) 

Nas magníficas montanhas enevoadas de Ruanda e Uganda se encontra um dos últimos refúgios na Terra em que os gorilas ainda vivem em seu habitat. Nesta densa vegetação, você poderá encontrar quatro dos cinco “grandes símios” – gorilas da montanha, gorilas, chimpanzés e bonobos. Você também participará de difíceis, mas gratificantes caminhadas até os vulcões Muhavura e Gahinga.

Navegue Pela Costa Rica (Costa Rica)

O Vale Pacuare e a Península Ossa são as poucas rotas que vão das terras mais densas para sua deslumbrante costa. Durante duas semanas, você vai participar de uma expedição e navegar de caiaque por este caminho. No trajeto, você terá a oportunidade de passar um tempo, vivendo e aprendendo com os índios Cabecar.

O Corredor de Wakhan (Paquistão, Tajiquistão e Quirguistão)

O Corredor Wakhan é uma pequena faixa de terra com cerca de 140 milhas de comprimento e apenas 10 milhas de largura. Entre montanhas do Paquistão e Tajiquistão em ambos os lados, ele atua como uma rota terrestre entre o Afeganistão e a China. A área é tão remota que o povo indígena do Quirguistão, pastores de iaques e cabras, foram deixados à própria sorte por décadas. Esta parte do mundo viu menos visitantes do que o Monte Everest, entre aqueles que tiveram a sorte de visitar a área estão incluídos Genghis Khan, Alexandre o Grande e Marco Polo.